Endomarketing

O que é?

O termo endomarketing foi registrado no Brasil em 1996 pelo consultor de empresas Saul Faingaus Bekin, como resultado da sua experiência prática, em atividade profissional, atuando na gerência de uma empresa multinacional.Segundo ele, a empresa possuía alguns problemas como pouca integração entre os departamentos, visões divergentes sobre as funções de cada um deles, entre outros. Sua conclusão foi que as pessoas não conheciam com profundidade a empresa na qual trabalhavam e essa situação demandava uma solução que não se encontrava nos livros. Era necessária uma forma que fosse eficaz o suficiente para sintonizar os colaboradores, promovendo uma reorientação de objetivos, junto com uma nova ordenação interna da empresa.

Para Saul Bekin, o endomarketing tem como objetivo realizar e facilitar trocas, construindo lealdade no relacionamento das pessoas com seu cliente interno, compartilhando seus objetivos, cativando e cultivando certa harmonia para fortalecer as relações interpessoais e, principalmente, a comunicação interna.

De acordo com Cerqueira (2005), o endomarketing prova que as pessoas só caminham para a excelência quando percebem que a empresa respeita seus valores, investe no desenvolvimento de modelos gerenciais avançados e acredita no potencial humano. Os conflitos interpessoais e coletivos contribuem para o fracasso de uma empresa que busca a excelência na qualidade. O endomarketing, por sua vez, trabalha para melhorar esses conflitos e, também, para aprimorar a cultura organizacional.

Conceitos:

A comunicação interna é o fluxo de entrada e a saída da informação, possibilitando o alcance dos objetivos da empresa.

X

O endomarketing é a comunicação interna feita com publicidade aliada a técnicas de marketing. É a comunicação da empresa para os seus empregados executada com a sofisticação da propaganda bem feita.Comunicação interna é a comunicação empresa/empregado.

X

Comunicação interpessoal é a comunicação entre pessoas.A comunicação interna, quando bem feita, pode contribuir para a comunicação interpessoal, pelo simples fato de que a primeira prevê a democratização da informação, beneficiando a segunda.

X

Comunicação interna é toda a comunicação dentro da empresa: uma informação repassada através de um e-mail ou de um documento qualquer para os seus empregados configura como comunicação interna.

X

Marketing interno é quando a empresa repassa a mesma informação, mas se utiliza de técnicas e estratégias de marketing para que seja absorvida de forma mais rápida e com maior intensidade.
Marketing interno e endomarketing são expressões utilizadas com o mesmo sentido. “Endo”, do grego, quer dizer “ação interior” ou “movimento para dentro”. Endomarketing é, portanto, marketing interno ou marketing para dentro.

Curiosidade:

Entusiasmo vem do grego (assim como “endo” de endomarketing), e quer dizer “Deus dentro de si”.

Por que endomarketing?

A primeira vez que ouvi o termo “vestir a camisa” foi no meu primeiro emprego: uma das maiores cadeias de varejo de moda no mundo. E lá, como tínhamos um uniforme com o logo da empresa estampado na camisa, levávamos a marca no peito.

Como toda empresa de varejo, respirávamos metas, e era com muita ansiedade que buscávamos saber qual era a nossa posição no ranking em faturamento, disputa acirrada entre todas as lojas espalhadas no Rio de Janeiro e Brasil.

Mais o detalhe que mais me chamava atenção em tudo isso era: batendo ou não a meta os nossos salários não alteravam em nada. Tínhamos sim a participação nos lucros que era definida em cima das metas determinadas, mas isso era só no final do ano… mas a competição, o engajamento, a vontade de subir no ranking… isso se via por lá diariamente.

Não existia um departamento específico de endomarketing, mas não tenho dúvidas que existia a vontade de fazê-lo, mesmo sem saber que tinha esse nome. A Gestão de Pessoas era muito presente na vida de todos e cada departamento precisava ter líderes conscientes do que era preciso para gerir pessoas.

E foi lá que, com apenas dezessete anos, me encantei com essa “fórmula” que envolvia tanta gente em prol de um único objetivo: vamos bater a meta!

Os 6 Princípios do Endomarketing:

Segundo, o livro “Endomarketing Inteligente” do autor Daniel Costa, existem seis princípios no endomarketing. São eles:

1. Do Endomarketing ao Marketing:

A qualidade da relação de uma empresa com seu mercado, clientes e consumidores, é um reflexo direto da qualidade do relacionamento com seus colaboradores.

2. Da Motivação e Engajamento:

O ato é uma expressão do desejo. As pessoas estão nas empresas para tomarem decisões, e decisões corretas significam a estratégia empresarial colocada em prática, é dessa forma que o engajamento se revela.

3. Do Pragmatismo nos Fins:

Empresas melhores para as pessoas trabalharem se tornam mais rentáveis, sólidas e competitivas.

4. Da Subjetividade nos Meios:

A chave para o engajamento pouco reside em remuneração ou benefícios, ela está principalmente na forma como as pessoas percebem aquilo que a empresa oferece em troca de seu trabalho.

5. Da Mutualidade:

O trabalho das pessoas terá tanto valor quanto o que a empresa oferecer em troca dele; ambos precisam ser precificados.

6. Da Reciprocidade:

Tão importante quanto falar às pessoas é ouvi-las.
Ainda falando de endomarketing inteligente, algumas relações importantes para o perfeito entendimento das motivações dentro das empresas:

Empresa = Produto, pois é “vendida” às pessoas a partir de tudo que entrega aos seus colaboradores em troca do trabalho que realizam, do ponto de vista tangível e intangível, ou seja, seu Fluxo de Benefícios.

Trabalho = Preço, uma vez que é o valor “pago” pelo indivíduo por tudo aquilo que recebe da organização, e, portanto, quanto mais “cara” a empresa for por ele percebida tanto maior e melhor será seu desempenho.

Ambiente = Ponto, que é onde a relação entre empresa e trabalho ocorre, com dimensões distintas: a tangível dada pelas instalações físicas, e a intangível, que conhecemos como clima organizacional.

Comunicação Interna = Promoção ou Propaganda, pois estabelece coalizão entre os demais fatores do composto, falando às pessoas e também ouvindo-as para garantir um diálogo fluído na empresa e disseminar critérios para tomada de decisões.